conecte-se conosco

Música

Arthur Navarro une psicodelia, ritmos regionais capixabas e música clássica indiana no álbum “Fusão Ancestral”

Publicado

ㅤem

Em um mergulho interno que faz um ponte entre oriente e ocidente, o artista multiplataforma e pesquisador Arthur Navarro une os sons clássicos da índia com a música popular capixaba em um registro único e coeso que traz uma busca pela ancestralidade através da psicodelia. Ao lado do maestro indiano Kiranpal Singh e do percussionista Dhiego Valadares, reconhecido por tocar tambor de congo e casaca – ritmos percussivos genuínos do Espírito Santo -, Navarro lança “Fusão Ancestral”. O trabalho está disponível em todas as principais plataformas de música.

Este é o segundo álbum solo de Arthur Navarro, onde o artista busca um diálogo coeso e harmônico entre instrumentos de diferentes culturas. Neste novo capítulo de sua discografia, ele dá continuidade à sua pesquisa com o intuito de criar sons e músicas originais que enaltecem a união de diferentes culturas de povos ao redor do mundo. A ideia é realizar um resgate ancestral musical com linguagens e influências da psicodelia dos anos 60/70 e musicalidades contemporâneas.

“Sendo um grande amante de civilizações antigas e das questões filosóficas ‘de onde viemos?’ e ‘para onde vamos?’, acredito que a música que faz uma conexão com culturas antigas pode ser uma humilde centelha que contribua para incitar as pessoas a preencherem a lacuna da amnésia existente acerca do passado e origem humana na Terra, remetendo a nossos potenciais mágicos e ancestrais de criação e conexão com o próximo para criarmos um futuro melhor para todos”, reflete Navarro.

O álbum foi composto no sistema indiano de ritmos e melodias (talas e ragas) e congo. Tanto o congo como a música clássica indiana são expressões artísticas profundamente enraizadas na cultura e nos costumes dos territórios onde nascem. Em suas pesquisas, Arthur busca unir elementos ocidentais e orientais visando a estabelecer um diálogo coeso e harmônico entre instrumentos de diferentes culturas.

“Se num primeiro olhar, o congo, a música clássica indiana e a música étnica por mim produzida podem parecer muito diversos, uma imersão nesses universos culturais tende descortinar pontos de convergência e contato entre ambos. Isso é capaz de produzir um resultado inédito e único no universo musical, que transcenda idiomas, etnias e territórios, fazendo com que essas culturas coexistam em harmonia dentro da nova música que será composta e produzida a partir da fusão musical gerada nesses encontros”, resume ele.

“Fusão Ancestral” começou a ser pensado em 2018, quando Navarro conheceu Kiranpal e fizeram uma parceria no primeiro álbum do brasileiro, “Polyphonic Omnipresence”, naquele mesmo ano. A parceria virou amizade, Navarro produziu dois álbuns do mestre indiano e surgiu o desejo de criarem juntos mesmo à distância. A parceria com Valadares foi firmada no último ano, quando ele foi chamado para gravar canções para uma trilha sonora produzida por Navarro. Era a peça que faltava no resgate cultural do álbum.

O disco foi construído à distância, com parte sendo gravada no Instituto Abbey Road, em Londres, onde Arthur se especializou como engenheiro de som e produtor musical, e a outra parte foi feita no Brasil, no Espírito Santo, com produção, mixagem e masterização do artista. O trabalho pode ser ouvido em todas as plataformas de música através do Atlantis Music & Sound.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Música

João Trevisan consolida carreira internacional com presença na mostra Art D’Egypt “Forever Is Now”, em outubro no Cairo.

Publicado

ㅤem

João Trevisan

As coisas aconteceram em processo acelerado neste ano de 2021 na vida do artista plástico, João Trevisan. Depois de passar por NY em 2020, com uma exposição na Slag Gallery, abriu neste ano uma grande mostra dentro da série Luz Contemporânea – no Museu de Arte Sacra, sob curadoria de Simon Watson, chamada “Corpo e Alma”, onde suas peças dialogavam com o belíssimo acervo da instituição -, está em cartaz até 30 de outubro na galeria Raquel Arnaud com a exposição das conversas noturnas e está no Egito como o único artista brasileiro escalado para a primeira grande mostra de arte contemporânea nos entornos da pirâmide de Gizé, no Cairo, a mostra internacional Art D’Égypte Forever is Now, sob a direção de Nadine Abdel Ghaffar e co-curadoria  de Simon.

A obra “Corpo que se levanta” ocupará, com seus seis metros de altura, uma área do parque bem próxima à pirâmide. Ela é composta por antigos dormentes de estradas de ferro, universo bastante presente na produção artística de João Trevisan, onde ele une conceitos como matéria, leveza, peso, tensão, articulação, equilíbrio e política em materiais como madeira, metal e o vazio sob a ação da gravidade.

Além de João Trevisan, estão escalados para a mostra artistas de várias partes do planeta como o russo Alexander Ponomarev, a portorriquenha Gisela Colón, o francês JR, o ítalo-americano Lorenzo Quinn, os egípcios Moataz Nasr e Sherin Guirguis (residente em LA), os ingleses Shuster + Moseley e Stephen Cox Era e, fechando o elenco, o saudita Sultan Bin Fahad.

“Fiquei sem palavras. Montar uma instalação no Egito! E não era só no Egito, era no Cairo, aos pés das pirâmides”, diz Trevisan. “Num dia estava recebendo mensagens e no outro estava com esse projeto marcado em outubro para participar em outro país, ainda mais num lugar que tem história mais que milenar”, completa.

“Ele faz esculturas abstratas a partir de materiais encontrados em todo o globo.  Suas esculturas taciturnas e robustas transmitem uma sensação de poder humano e de sofrimento na luta com aquelas vigas pesadas”, afirma o curador. “Vista no Planalto de Gizé, a escultura de João Trevisan irá ecoar e ampliar as obras dos antigos.  Os visitantes do Planalto de Gizé que testemunharem a escultura de João Trevisan ‘Um corpo que se levanta’ – que transmite o imenso poder e fisicalidade dos dias atuais – irão nos conectar com nosso passado vibrante.” explica Simon.

Forever is Now é promovida pelo Ministério do Turismo e Antiguidades e Ministério das Relações Exteriores do Egito e pela UNESCO.

A exposição tem abertura prevista para 21 de outubro e permanece até 7 de novembro. Após este período o artista, nascido em Brasília e residente em São Paulo, prepara suas malas para uma viagem mais longa, uma residência artística em NY.

Continue lendo

Música

Em novo single, Mixdgroove canta R&B baseado em diálogos reais

Publicado

ㅤem

Mixdgroove
Foto: Yasmin Dib

A onda romântica do R&B anos 2000 está de volta. Inspirado em conversas que teve com a namorada, o cantor, compositor e multi-instrumentista Marquinhos Amaral, líder do projeto Mixdgroove, transforma diálogos em versos. O artista lança “Só Sei Que Quero” na próxima sexta-feira (22), em todos os aplicativos de música. O clipe estará disponível no domingo (24), às 12h, no canal do YouTube do cantor.

Um arranjo de cordas marcante ajuda a definir o “mood” da canção, que fala sobre um casal apaixonado. “É sobre aquela fase do relacionamento que você não consegue parar de pensar na pessoa, só fala sobre ela e fica até meio bobo”, narra Marquinhos. “As cordas reais trouxeram emoção e um toque de modernidade ao mesmo tempo”, complementa.

Outro diferencial da música é a composição. O artista dedica o próximo lançamento à sua namorada, pois foi justamente a partir de suas conversas pelas redes sociais que ele construiu a história que canta. “Várias passagens da música são frases reais que adaptei”, conta o cantor. “Inclusive, estou sendo cobrado de direitos autorais, porque várias das falas que utilizei são dela”, brinca.

Animação

O clipe, que vai ao ar no domingo (24), é uma produção gráfica pautada na narrativa da letra. A direção de arte e animação são assinadas por Pedro Siqueira, enquanto as ilustrações são de Wesley Farias. “O videoclipe vai contar a história de duas pessoas que estão apaixonadas em situações cotidianas. Vão ter várias referências e é dedicado a uma pessoa muito especial que sempre me ajudou nos bastidores e produções, mas que, dessa vez, ficou de fora propositalmente”, afirma.

Serviço

Mixdgroove lança o single “Só Sei Que Quero” na sexta-feira (22), em todas as plataformas digitais. No domingo (24), o videoclipe estreia às 12h em seu canal do YouTube: https://www.youtube.com/mixdgroove.

Continue lendo

Música

Dez anos de carreira, detalhes da foto viral de sunga, e, claro, muita música com Zé Neto e Cristiano no “The Noite” desta quinta (21)

Publicado

ㅤem

Zé Neto e Cristiano
Foto: Lourival Ribeiro/ SBT

Os fãs de música sertaneja não podem perder o “The Noite” desta quinta-feira (21). Danilo Gentili bate um papo inédito com uma das duplas de maior sucesso da atualidade e que, em 2021, está completando dez anos de carreira: Zé Neto e Cristiano.

Para comemorar, eles lançaram o EP “Chaaaama”, gravado em um parque aquático e que virou um álbum com dez músicas.

Com seu alto índice de piadas por minuto, Danilo Gentili não iria deixar passar a oportunidade de brincar e saber mais detalhes da foto de sunga de Zé Neto, que viralizou nas redes sociais e chegou até a ser bloqueada no Instagram.

O cantor conta que ele e sua esposa levaram na brincadeira a repercussão da foto, que já tem 1 milhão de curtidas, 111 mil comentários e que fez com que Zé Neto ganhasse mais de 1 milhão de novos seguidores.

Mais recentemente, Zé Neto postou outra foto que fez sucesso, dessa vez de bermuda de banho, tirada no México. Ele, Cristiano e suas respectivas famílias estavam no país durante a passagem do furacão “Grace” e, inclusive, postaram, na época, vídeos do quarto do hotel inundado.

Durante o programa, também não irá faltar muita música e uma animada conversa sobre diversos outros temas relevantes e curiosidades da dupla, que realizou diversas lives para arrecadar alimentos durante a pandemia. Como forma de incentivar as doações, um ainda raspou o cabelo do outro.

Zé Neto e Cristiano, que chegaram a receber sanduiche e refrigerante de cachê no início da carreira, voltaram a fazer shows com público há pouco tempo e participaram de uma canção nova de Zeca Pagodinho chamada “Turma da Espuma”.

The Noite é apresentado por Danilo Gentili e vai ao ar de segunda a sexta-feira, no SBT. Hoje, a partir de 00h45 (horário de Brasília).

Continue lendo
Publicidade
agenda #fds!

Trending